sábado, 30 de agosto de 2014






Racismo Não!


Nesta semana se deparamos com mais um ato de racismo num jogo de futebol (Grêmio x Santos), onde o goleiro da equipe Santista, por ser negro, foi alvo de racismo por parte de um grupo de torcedores do Grêmio. Graças as câmeras foram identificados estes torcedores e já estão sofrendo as consequências por este repudiável ato. Em face as constantes manifestações de preconceitos raciais, questiono o que esta sendo feito para mudar?

Faz tempo que convivemos com esta triste realidade, porém não consigo ver evolução para um convívio de igualdade, se fala muito em uma sociedade igualitária, mas no dia a dia, não são aplicados esta igualdade.

O negro infelizmente traz uma marca da marginalidade desde a escravidão , quando conseguiram a liberdade (pouco mais de um século) uma boa parte sofreram uma espécie de um êxodo, vivendo em quilombos, e outros a Deus dará (como população de rua) sobrevivendo como pode dentro de uma sociedade que o excluía.

Ao passar do tempo não houve avanços para mudar esta injustiça, sempre com medidas paliativas, que não surtem efeito, como cotas para acesso ao ensino superior em detrimento de pagar uma dívida histórica.

A sociedade (em todas as suas esferas) tem que trabalhar no sentido de inclusão, principalmente desde já para as novas gerações; portanto as escolas (que formam cidadãos para viver em sociedades),as famílias (que educam com princípios de moral e ética) e as religiões (no sentido de cada indivíduo ser sagrado) irão gerar para o futuro próximo um sociedade mais igualitária, respeitando a capacidade e individualidade de cada um, com isto não irá existir racismo, pois todos nós (negros, índios, amarelos e brancos) somos uma só raça, a raça humana.